03
fev

Entrevista – Jornal o Tempo

 

Quais os principais fatores que devem ser observados na hora de uma reforma?

Sempre que um cliente chega ao nosso escritório de arquitetura, fazemos uma reunião inicial, uma espécie de entrevista, para entender as demandas e os desejos dele. Muitas vezes, temos que ter a perspicácia para entender o que está nas entrelinhas das conversas. É muito importante também prestar atenção se aquilo que é necessário e foi solicitado está dentro do orçamento do cliente. Acho maravilhoso realizar o sonho das pessoas, mas precisamos respeitar certos limites, o que significa ter cuidado de fazer tudo que deseja dentro do orçamento que elas possuem. 

Que tipo de atrativos podem ser inseridos para uma valorização relevante do imóvel?

Uma boa iluminação sempre valoriza o projeto. Costumo dizer que iluminação é tudo e faz toda a diferença. No entanto, ela deve ser bem utilizada para não se tornar a vilã e mostrar por exemplo, imperfeições ou deixar o ambiente muito escuro ou muito claro. Outra aposta que sempre dá certo é valorizar o imóvel com um bom projeto de som, com um home Theater externo ou mesmo caixas embutidas no gesso, o que deixa o ambiente ainda mais sofisticado. 

O que tem sido tendência?

Nos objetos, o design surge com o apelo moderno, mas com um toque vintage, valorizando o passado sem deixar de olhar para o futuro. Nos acabamentos, aqui no escritório, temos recorrido bastante aos efeitos metálicos – tons de cobre e dourado – cintilantes e iridescentes – efeito furta cor -, o que reflete a ideia de fuga do estresse. Finalizamos o projeto de uma loja que será inaugurada em breve, cuja as araras levaram tons de dourado escovado. 

Quais cores, atualmente, estão em evidência? 

Sem dúvidas, 2016 é o ano das cores suaves, como mostrou a Pantone ao eleger a mistura de duas cores, o Rose Quartz e a Serenidade para este ano. Assim, as tonalidades ganham paletas mais suaves, como rosas e azuis mais claros, para trazer bem-estar, tranquilidade e segurança. O cimento queimado também impera e continua sendo uma grande aposta para este ano. Temos utilizado com frequência em nossos projetos. 

Reformas que mudam muito o desenho original podem ser prejudicial? 

Os clientes nos pedem muito o estilo mais aberto, mas nem sempre é a melhor solução para o espaço. Orientamos e deixamos claro que as reformas que mudam muito o desenho original podem ser um problema no futuro, pois nem sempre o próximo morador vai se adequar às mudanças e estilos, por isso nem sempre é interessante descaracterizar muito o espaço. 

Existe um “momento ideal” para fazer uma reforma? 

Na verdade, sempre recomendamos aos nossos clientes que façam a reforma antes do fim do ano, pois muitas empresas param suas produções, dão férias coletivas, então ficamos reféns dos fornecedores para entregas de materiais, móveis, etc. Isso pode acabar atrasando a obra ou a sua finalização, gerando uma certa frustração. O ideal também é sempre fazer uma manutenção em prazos não muitos extensos para não acumular danos futuros.